Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Beneficios.pt

Blog sobre bons hábitos alimentares e benefícios dos alimentos. Aprenda a cuidar da sua saúde.

Beneficios.pt

Blog sobre bons hábitos alimentares e benefícios dos alimentos. Aprenda a cuidar da sua saúde.

Sex | 01.09.17

Benefícios do Chá de Carqueja

Ricardo

cha de carqueja.jpg

carqueja é uma planta, sendo que as pessoas usam as partes da mesma que crescem acima da terra para as aplicarem como remédio natural para debelar alguns problemas de saúde. Nesse sentido, as pessoas têm usado esta erva para consumo ou para aplicação na pele, devido aos seus potenciais benefícios para a saúde.

 

Benefícios da carqueja

 

Apesar do amplo leque de benefícios associados à carqueja, na realidade, muitos ainda carecem de estudos científicos que os fundamentem. De qualquer forma, vejamos alguns dos principais benefícios ligados a esta erva:

Ajuda a emagrecer – Como o seu chá promove a saciedade, por inerência, pode reduzir o apetite e, deste modo, ajudar uma pessoa nos seus propósitos de emagrecimento.  

Ameniza a acne – Ao se ferver as raízes desta planta em água, esta preparação pode ajudar a amenizar os sinais da acne, quando for diretamente aplicada nas áreas afetadas.

Beneficia o sistema nervoso – Esta planta beneficia o sistema nervoso e, além disso, como tem propriedades calmantes, pode também relaxar a pessoa em questão.

Controla a hipertensão – Esta erva tem componentes que podem ajudar as pessoas apoquentadas por sintomas da hipertensão a controlar os mesmos.

Promove a digestão – A infusão das suas flores pode ajudar a fomentar a digestão, a suavizar a dor gástrica, além de funcionar como um remédio anti-inflamatório intestinal.

Além disso, esta planta é uma excelente fonte de antioxidantes, que ajudam a combater os efeitos dos radicais livres e, por conseguinte, promovem a sua saúde, desde que não descure a forma como recorre a esta planta.

 

Cuidados a ter com o consumo de carqueja

Para usufruir dos efeitos benéficos desta planta, é preciso ter alguns cuidados com  o seu consumo. A orientação para o seu consumo passa por 3 a 6 colheres da planta seca de forma quotidiana, não se devendo, portanto, ultrapassar essa recomendação. Mas existem outros cuidados a ter.

Pessoas com determinadas condições médicas, como a diabetes, deverão ter especiais cuidados com a carqueja. Isto acontece, porque esta erva pode baixar os níveis de açúcar no sangue, o que, em conjunto com certos medicamentos, pode baixar demasiado os mesmos, pelo que, se sofrer de algum problema de saúde e tomar medicação, consulte um médico de antemão.

Além disso, as mulheres grávidas ou a amamentar, devido à carência de estudos sobre os efeitos desta erva, devem também evitar recorrer à mesma, para assim prevenirem o aparecimento de potenciais efeitos secundários prejudiciais para a saúde, quer para a sua, quer para a do bebé.

 

Fontes da carqueja

Atualmente, o principal derivado da carqueja que encontramos à venda e podemos utilizar e consumir é o seu chá, o qual pode ser adquirido em qualquer loja especializada em produtos naturais.

Todas as partes da planta podem ser utilizadas para preparar o seu chá, com exceção da raiz, contudo, mesmo assim, não se trata de um chá que deva beber todos os dias, de forma contínua, ou consumir para além do recomendado, devido à potencial toxicidade. 

Por isso, para beneficiar dos efeitos benéficos desta erva, é importante que consuma os produtos baseados na mesma de forma moderada, para fomentar a sua saúde e bem-estar e, ao mesmo tempo, evitar quaisquer efeitos secundários que possam ocorrer devido ao seu consumo inadequado.

 

Fonte do artigo

loading...
Sex | 01.09.17

Benefícios do Açafrão

Ricardo

Acafrao.jpg

 

O açafrão provavelmente é o suplemento nutricional mais completo que existe. Muitos estudos de alta qualidade e rigor demonstram os seus benefícios para o corpo e para o cérebro. Veja 10 benefícios do açafrão mais que evidentes:

 

1.    O açafrão tem componentes bioactivos com poderosas propriedades medicinais. O açafrão é a especiaria que dá a cor amarela ao caril, usada na India há milhares de anos como especiaria e erva medicinal. Recentemente a ciência ocidental tem vindo a descobrir o que os indianos sabem há muito tempo: os componentes do açafrão, nomeadamente os curcuminóides, tem efeitos anti inflamatórios e anti oxidantes. Uma vez que os curcuminóides representam apenas 3% da composição do açafrão, devem ser usados extractos ou suplementos para se obterem efeitos relevantes.

 

2.    O açafrão tem poderes anti inflamatórios, 100% naturais. A curto prazo as inflamações são importantes. Ajudam o corpo a combater invasores e a reparar tecidos. Sem inflamações, bactérias e fungos podiam matar-nos. Apesar da inflamação de curto prazo ser benéfica pode-se tornar num problema se for crónica. Sabe-se que inflamações ligeiras, mas crónicas são responsáveis por muitas doenças ocidentais, incluindo doenças do coração, cancro, síndroma metabólico, Alzheimer e outras.  O açafrão consegue inibir algumas das moléculas e enzimas que se sabe serem responsáveis por inflamações crónicas.

 

3.    Açafrão aumenta a capacidade anti oxidante do corpo. Os danos oxidativos são uns dos mecanismos associados ao envelhecimento e a várias doenças. Envolvem radicais livres, moléculas altamente reactivas com electrons desemparelhados. Os anti oxidantes do açafrão protegem o organismo dos radicais livres e dos danos oxidativos, neutralizando-os graças à sua estrutura química. Para além disso os curcuminóides fortalecem a actividade anti oxidante das enzimas, incluindo a glutationa peroxidase, catálase e a superóxido dismutase.

 

4.    O açafrão reforça o factor neurotrófico derivado do cérebro, ligado à melhoria da função cerebral e a menor risco de doenças. Antigamente achava-se que os neurónios não eram capazes de se dividir e multiplicar depois da infância. Hoje sabe-se que não é assim. Os neurónios conseguem formar novas ligações, sinapses, e em certas áreas do cérebro multiplicam-se graças ao BDNF (Brain-Derived Neurotrophic Factor). O açafrão contribui para aumentar os níveis de BDNF, atrasando ou mesmo revertendo doenças do cérebro. Há também a possibilidade de conseguir melhorar a memória e lucidez.

 

5.    O açafrão reduz o risco de doenças do coração. As doenças do coração tem sido um flagelo há muitas décadas e investigadores sabem cada vez mais sobre o assunto. Estas doenças são complexas e vários factores contribuem para elas. A curcumina, presente no açafrão, reverte muitos dos passos do processo patológico das doenças do coração, nomeadamente na melhoria do funcionamento do endotélio, revestimento dos vasos sanguíneos. A curcumina reduz também as inflamações e a oxidação, importantes para as doenças de coração.

 

6.    O açafrão previne (e talvez trate) o cancro. O cancro é uma doença terrível caracterizada pelo crescimento descontrolado de células. Dos vários tipos de cancro, a maior parte é afectada pelos suplementos de curcumina com impacto no desenvolvimento do cancro ao nível molecular. Estudos revelam que o açafrão pode reduzir a angiogênese nos tumores e a metástase, bem como contribuir para a morte de células cancerígenas. Há também evidências da sua acção preventiva, sobretudo ao nível dos cancros do sistema digestivo.

7.    A curcumina do açafrão pode prevenir e tratar Alzheimer.  A doença de Alzheimer é a mais comun das doenças neurodegenerativas e a maior causa de demência. Uma vez que não existe tratamento garantido e eficaz, prevenir esta doença é de grande importância.  A curcumina consegue atravessar a barreira hematoencefálica o que permite melhorias no processo patológico da doenças de Alzheimer. 

 

8.    Os doentes com artrite respondem bem a suplementos de curcumina. A artrite é um problema comum no mundo ocidental. Há vários tipos de artrite, mas a maior parte envolve inflamações nas juntas. O poder anti inflamatório da curcumnina  ajuda a tratar e prevenir a artrite.

 

9.    Estudos demonstram que a curcumina tem benefícios  incríveis contra a depressão. Num teste controlado em 60 pacientes, um grupo tomou Prozac, outro uma grama de curcumina e o 3ª grupo tomou ambas, Prozac e curcumina. Ao fim de 6 semanas os gupos Prozac e curcumina revelavam melhorias semelhantes e o grupo com ambas as doses foi o que se saiu melhor. Curcumina demonstrou o seu poder anti depressivo. Mais sobre tratamento da depressão

 

10.    A curcumina tem efeito anti aging e combate doenças crónicas relacionadas com o envelhecimento. Se a curcumina ajuda a prevenir doenças de coração, cancro e Alzheimer, então tem óbvios benefícios anti aging. Isto para além dos efeitos anti inflamatórios e anti oxidantes.

 

Fonte do artigo

loading...
Sex | 01.09.17

Benefícios do sal marinho

Ricardo

sal marinho.jpg

O sal marinho é obtido naturalmente do mar e não sofre nenhum processo de refinação e contém minerais essenciais que o nosso corpo necessita para funcionar corretamente e ser saudável.

 

Quando se compra sal deve sempre optar-se pelo sal marinho em vez do sal ionizado ou refinado.

 

10 benefícios do sal marinho na nossa alimentação

 

1. Reforça o nosso sistema imunitário

O sal marinho ajuda a reforçar o sistema imunitário e ajuda a combater as constipações, febre e gripes, assim como as alergias e outras doenças auto imunes.

2. O sal marinho é um alimento alcalino

Desde que não tenha sido exposto a altas temperaturas o sal marinho pode ajudar a reverter o nível de acidez no nosso corpo e ajuda a eliminar o risco de contração de doenças.

3. Perda de peso

O uso de sal marinho na alimentação pode ajudar a perder peso, já que ajuda o organismo a criar sucos gástricos que vão fazer com que os alimentos sejam digeridos mais rapidamente e ajuda a prevenir que se acumulem no aparelho digestivo resultando em obstipação e ganho de peso.

4. Doenças de pele

Tomar banhos de sal ajuda a aliviar a sensação de pele seca e comichão, assim como várias doenças de pele como eczemas e psoríase. Um banho de sal abre os poros e melhora a circulação, hidrata a pele e ajuda a pele a regenerar.

5. Asma

O sal marinho é muito eficaz a reduzir inflamações no sistema respiratório.ha mesmo quem sugira colocar umas pedrinhas de sal na língua e beber um copo de água ajuda a combater a dificuldade em respirar

6. Coração

O sal marinho, em moderação, ajuda a prevenir a arteriosclerose, ataques cardíacos e enfartes. A ingestão de sal marinho regula o batimento cardíaco e a pressão arterial.

7. Diabetes

O consumo de sal faz com que o nosso corpo mantenha os níveis de açúcar regulares.

8. Osteoporose

1/4 do sal do nosso corpo encontra-se nos ossos. O sal ajuda os ossos a manterem-se fortes. Ao liberar água, o corpo perde sódio, quando as reservas estão baixas, o corpo começa a libertar as reservas de sódio nos ossos, que pode levar a osteoporose. Ao beber muita água e consumir sódio em moderação ajuda a prevenir a osteoporose.

9. Espasmo musculares

O potássio é essencial para o bom funcionamento dos músculos. O sal marinho contém uma pequena quantidade de potássio e ajuda o corpo a absorver melhor o potássio dos outros alimentos. É um tratamento eficaz para as dores musculares, espasmos e caibras.

10. Depressão

O sal marinho mostrou resultados efectivos no tratamento da depressão, ajuda o corpo a lidar com o stress.

 

Fonte do artigo

loading...
Sex | 01.09.17

Benefícios da Spirulina

Ricardo

spirulina.jpg

 

É reconhecida como tendo poderosas propriedades nutricionais, mas ainda são necessários mais estudos sobre a sua eficácia. Conheça os benefícios da spirulina.

 

Provavelmente já ouviu falar dela, mas sabe o que é ou quais são os benefícios da spirulina?

Apesar de ser chamada de alga ou microalga, a spirulina não é uma verdadeira alga, mas sim uma cianobactéria ou alga azul-esverdeada. 

Trata-se de uma bactéria um pouco diferente, pois tem clorofila e usa o sol como fonte energética, tal como as plantas e as “verdadeiras algas” fazem. No entanto, ao contrário de outras cianobactérias que podem ser tóxicas, a spirulina não é.

Com forma de espiral (daí o seu nome), a spirulina é consumida há milhares de anos pelos povos astecas e maias, bem como pelos nativos de países africanos e asiáticos, que a reconhecem como fonte nutricional e curativa. Mas foi somente nos últimos 40 anos que se popularizou como suplemento de refeições.

 

FONTE DE PROTEÍNAS E ANTIOXIDANTES

Constituída maioritariamente por proteínas, cerca de 60 a 70%, esta microalga contém todos os aminoácidos essenciais ao organismo, sendo ainda um alimento de fácil digestão.

No entanto, como normalmente se come pouca quantidade, este aporte proteico pode não chegar a ser considerado suficiente. 

A sua cor verde deve-se à presença de clorofila e a cor azul à ficocianina. A clorofila ajuda a remover as toxinas do organismo e a melhorar a ação do sistema imunitário, enquanto a ficocianina tem propriedades antioxidantes e anti-inflamatórias. 

 

O QUE A TORNA AINDA MAIS EXCECIONAL? 

A spirulina possui ainda um teor considerável de ácido gama linolénico (GLA), um ácido gordo com diferentes efeitos benéficos, e minerais como ferro, cálcio, zinco, selénio e potássio. Também é fonte natural de iodo, um oligoelemento que é componente das hormonas tiroideias, fundamental para o adequado funcionamento da tiroide. 


No caso das vitaminas, esta microalga é rica em vitamina A, C e várias do complexo B, entre outras. Há quem alegue que outro dos benefícios da spirulina reside no facto de conter vitamina B12, o que faz dela a melhor fonte para os vegetarianos, contudo, a base de dados nutricional norte americana não corrobora essa informação, pois indica que esta alga não possui nenhum tipo de vitamina B12 na sua composição.

Há que reconhecer, contudo, que tirando algumas interpretações empoladas da sua composição nutricional, a spirulina possui uma grande diversidade de vitaminas e outros nutrientes, que, por chegarem até nós no seu estado desidratado, mantêm a sua riqueza nutricional.

 

6 BENEFÍCIOS DA SPIRULINA

Apesar de existir falta de comprovação científica, existem estudos que têm demonstrado os potenciais benefícios da spirulina para a nossa saúde. Conheça alguns deles.


1. FORTALECE O SISTEMA IMUNOLÓGICO


Por ser fonte de zinco, a spirulina fortalece o sistema imunitário através produção de anticorpos que atuam contra os organismos patogénicos, como bactérias e vírus, ajudando, assim, no combate contra infeções e doenças crónicas. 



2. AÇÃO ANTIOXIDANTE E ANTI-INFLAMATÓRIA


A spirulina tem um forte poder antioxidante, o que faz com que o seu consumo regular seja uma mais-valia para o organismo, protegendo-o contra a ação dos radicais livres e consequentemente atrasando o envelhecimento e prevenindo o aparecimento de diversas doenças que são agravadas pela presença dos radicais livres no organismo.



3. REDUZ O COLESTEROL 


Como contém ácidos gordos essenciais da família dos ómega-6, como o GLA, um dos benefícios da spirulina consiste na redução do colesterol.



4. ALIVIA ALERGIAS


Se é uma das muitas pessoas que sofre com as alergias, eis um benefício que poderá ser do seu agrado. De acordo com alguns estudos, a spirulina atenua os sintomas de quem sofre de doenças respiratórias, como asma e rinite alérgica. 




5. PROMOVE SACIEDADE E A PERDA DE PESO


Esta microalga contém uma substância chamada fenilalanina, que estimula a saciedade e ajuda a controlar o apetite. Para além disso, graças às suas propriedades antioxidantes e diuréticas, ajuda a desintoxicar o organismo e como possui um alto valor proteico e de crómio potencia a perda de peso.



6. FONTE DE PROTEÍNA PARA VEGETARIANOS


Este é, talvez, um dos seus principais benefícios nutricionais. Devido ao elevado teor de proteínas que oferece, a spirulina é um alimento importante para quem segue o regime vegetariano.
 


SÃO NECESSÁRIOS MAIS ESTUDOS CIENTÍFICOS

A spirulina é conhecida por concentrar vários nutrientes e por isso é considerada um superalimento. A sua procura aumentou muitos nos últimos anos, em parte, devido aos alegados benefícios que lhe têm sido atribuídos e não são poucos. 

Apesar de receber muita atenção por parte da comunidade científica, esta espécie de microalga é vítima da sua popularidade e, tal como acontece com tudo o que envolve a nutrição, está repleta de falsas crenças que provêm do marketing alimentar ou da internet.

Por essa razão, é preciso estar atento, pois não existe evidência científica suficiente para a maioria dos benefícios da spirulina, ou seja, são necessários mais estudos para comprovar a sua eficácia na nossa saúde.

 

Fonte do artigo

loading...
Sex | 01.09.17

Benefícios do Kiwi

Ricardo

kiwi.jpg

kiwi é um fruto do outono. É muito mais do que um fruto exótico, com cor apelativa. Sabia que este fruto tem o triplo da vitamina C do que contém uma laranja, por exemplo?  

 

9 BENEFÍCIOS DO KIWI 

1. RICO EM VITAMINA C

Tal como já, dissemos, o kiwi é o equivalente a 3 laranjas, no que à vitamina C diz respeito. Esta vitamina desempenha um papel fundamental no nosso organismo. É um importante antioxidante, atua sob a prevenção de gripes e constipações e ainda fortalece o sistema imunológico.

 

 2. FONTE DE FIBRAS

O kiwi é rico em fibras solúveis que ajudam ao bom funcionamento do trânsito intestinal, ao mesmo tempo que ajudam a eliminar toxinas e assim facilitam a boa gestão de peso.

 

3. FACILITA A DIGESTÃO

Como contém a enzima actinidia que ajuda a digerir a proteína sendo um bom aliado da digestão. 

 

4. AMIGO DA BALANÇA

O seu elevado teor de fibra e a sua composição em cerca de 95% de água, promove a saciedade, ajudando, assim, a ter menos vontade de petiscar. 

 

5. BOM PARA DIABÉTICOS

É também um fruto com baixo índice glicémico, o que o torna num bom fruto para pessoas com problemas de diabetes. 

 

6. REDUZ PROBLEMAS CARDÍACOS 

A ingestão de kiwis diminui a coagulação do sangue e os triglecerídios, o que faz com que seja menos provável o desenvolvimento de doenças cardíacas.
 

 7. BOM PARA A PELE

Como fonte de vitamina E, o kiwi é um bom aliado para uma pele bonita e cuidada!

 

8. FRUTO ALCALINO

Este fruto é considerado um dos mais alcalinos. O que ajuda a equilibrar os alimentos ácidos que ingerimos. Isso traduz-se em maior vitalidade, menos constipações e maior imunidade para o seu organismo.  

 

9. FONTE DE ÁCIDO FÓLICO

O kiwi é uma boa fonte de ácido fólico, fundamental para futuras mamãs e para o desenvolvimento do feto nas primeiras semanas de gravidez. 

 

Fonte do artigo


 

 

 

loading...