Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Beneficios.pt

Blog sobre bons hábitos alimentares e benefícios dos alimentos. Aprenda a cuidar da sua saúde.

Beneficios.pt

Blog sobre bons hábitos alimentares e benefícios dos alimentos. Aprenda a cuidar da sua saúde.

Ter | 05.09.17

Benefícios das Sultanas

Ricardo

sultanas.jpg

As passa de uvas à primeira vista,podem ser desagradável  por causa de sua aparência escura, enrugado seco. No entanto, o seu aspecto de lado,  são realmente consideradas uma alternativa saudável da natureza para doces. Inicialmente, passas – como ameixas – mostrou-se ser muito eficaz no tratamento de problemas gastro-intestinais, especificamente constipação. Pesquisa revelou que certas substâncias na passa de uva tem efeitos benéficos em praticamente todos os sistemas do corpo. Na verdade, passas têm vindo a ser conhecido como um lanche saudável. Então, da próxima vez que  quiser  comer doces ou chocolates, tente comer passas e levar em consideração os seguintes benefícios para a saúde .

 

1. Fonte de energia

Se  é um atleta ou um fisiculturista que precisa de uma boa fonte de energia, As  passas de uvas são óptimas , porque elas são carregadas com açúcares, especificamente frutose e glicose. Comer passas também promove a absorção eficiente de vitaminas, proteínas e outros nutrientes em seu corpo. Portanto, elas também ajudam na construção de seu sistema imunológico.

 

2. Benefício na Digestão

Após a ingestão, Elas absorvem a água, promovendo assim um efeito laxante e, assim, aliviar a constipação. A ingestão regular de passas de uva, ajuda a manter o movimento intestinal regular, com as fibras varrendo as toxinas e resíduos do trato gastro-intestinal.

 

3. Melhora a saúde bucal

Ao contrário de doces, a passa de uva contêm ácido oleanólico, que fornece protecção contra a cárie dentária, e impede o crescimento de bactérias nocivas que podem causar gengivite e outras doenças periodontais.

 

4. Melhora a saúde óssea

Passas de uvas  são uma excelente fonte de Cálcio, que é necessário para fortalecer ossos e dentes. Um micronutriente que é abundante em passas – boro – auxilia na absorção de cálcio e formação óssea. Se  é uma mulher que está na pós-menopausa, passas são um bom lanche , porque o cálcio e boro presente nelas, ajudam a prevenir o desenvolvimento da osteoporose.

 

5. diminuição da acidez no Corpo

Os teores de Potássio e de Magnésio da Uva passa,ajuda a reduzir a acidez (uma condição metabólica anormal conhecida como acidose) e remover as toxinas do corpo, que pode causar doenças como artrite, gota, pedras nos rins e doenças cardíacas.

 

6. Trata infecções

As passas contêm substâncias chamadas fitonutrientes polifenólicos que têm propriedades anti-inflamatórias e anti-bacterianos. Estes polifenóis foram comprovados que Ajuda com febres baixas, matando as bactérias que causam infecções existentes.

 

7. Protege os olhos

Os fitonutrientes polifenólicos nas passas também possuem propriedades antioxidantes que protegem os Olhos contra os radicais livres nocivos que podem causar o desenvolvimento de Catarata, Degeneração Macular, cegueira e outros distúrbios visuais.

 

8. Trata Anemia

Passas são ricos em Ferro e Cobre, que são necessários para a formação de células vermelhas no sangue.Passas também ajuda a corrigir a anemia por deficiência de ferro e promover a coagulação do sangue durante a cicatrização de feridas.

 

9. Prevenção do Cancro

O antioxidante de polifenóis nas passas de uvas, conhecido como catequina, oferece protecção contra os radicais livres, o que provoca o desenvolvimento de tumores, especialmente o cancro do cólon .

 

10. Estimula Sexualidade

Pode encontrar estímulo natural através do consumo regular de  passas de uva. Um aminoácido chamado arginina nas passas, ajuda a despertar o libido.

 

Cuidado, as passa de uvas tem 300 calorias por 100 gramas . Deve comer uma dúzia de passas de uva por dia, não mais.

 

Fonte do artigo

loading...
Ter | 05.09.17

Benefícios da Laranja

Ricardo

laranja.jpg

 

A Laranja é uma fruta cítrica popular pelo seu sabor doce e picante. Elas pertencem à família Rutaceae e são cultivadas e consumidas no mundo inteiro. As Laranjas são geralmente consumidas frescas. Estas também são usadas ​​frequentemente em diversos sumos, saladas, doces, marmeladas, gelados, bolos e tortas usando a laranja pelo seu aroma e sabor.

 

Valor Nutricional da Laranja: A Laranja é rica em açúcar e carbohidratos. Elas fornecem energia e contém cerca de 50 calorias por 100 gramas de consumo. A Laranja é conhecida por ser rica em fibras e vitamina C. Além da Vitamina C, a Laranja contém Vitamina A, Vitamina B e Vitamina E e minerais, como o Ferro, Zinco, Potássio, Cálcio, Magnésio e Manganês.

 

Benefício da Laranja para coração: As Laranjas contêm folatos antioxidantes, conhecidos por reduzir o colesterol e prevenir doenças cardíacas e derrames. Produção de Apo B é significativamente reduzida no corpo, devido ao consumo da laranja. A apo B é conhecida por desempenhar um papel vital na produção de colesterol LDL, além disso a Laranja contém limonina que limita o desenvolvimento de Apo B, a Laranja contém um outro composto conhecido como pectina. A pectina é conhecida para absorver todas as gorduras que contêm níveis elevados de colesterol, é também é uma fonte de Potássio. Uma quantidade inadequada deste mineral pode causar doenças cardíacas como a arritmia.

 

Laranja aumenta a imunidade: A Laranja é uma das principais fontes de vitamina C. A Vitamina C é um antioxidante natural, que protege contra danos por radicais livres e auxilia na reconstrução de colagénio na pele. Os Flavonoides como hesperetina, naringina e naringenina estão presentes na Laranja, estes são conhecidos por aumentar a imunidade e ainda tem propriedades anti-inflamatórias. A Laranja é rica em Vitaminas do Complexo-B como tiamina, piridoxina e folatos. A vitamina B é conhecida em aliviar o stress, ansiedade e depressão. A queima de gorduras é acionado por ela ajudando também a reparar danos ao DNA.

 

Laranja melhora a digestão: As Laranjas são ricas em fibras que ajudam ao movimento adequado do trânsito intestinal. As fibras  juntamente com a vitamina C ajudam na produção e libertação de sucos digestivos, com isso irá ajudar na promoção da digestão pela desintegração adequada de partículas dos alimentos. A azia e inchaço podem ser reduzidos pelo seu consumo.

 

Benefício da Laranja na prevenção do Cancro: a Laranja contém D-limoneno, que é conhecido por reduzir o metabolismo das células cancerígenas no corpo. Este é auxiliar levando à estimulação do sistema inibindo o aparecimento de células cancerígenas. São vários os tipos de cancros como o do pulmão, boca, da mama, do cólon e da pele que podem ser evitados pelo consumo da Laranja.

 

Benefício da Laranja para pele: A Laranja é conhecida por ter propriedades adstringentes e tonificantes. Os Antioxidantes e Vitamina C fazem com que a Laranja seja muito benéfica para a saúde da pele. Os Antioxidantes por sua vez, ajudam no combate dos radicais livres que podem causar cancro de pele, rugas, manchas e sinais de envelhecimento precoce.

 

Outros benefícios da laranja para a saúde:

  • As Laranjas são ricas em Vitamina A e betacaroteno, que ajudam na proteção dos olhos. Xeroftalmia (secagem da córnea) pode ser prevenida.
  • A Casca da laranja, é conhecida por ser uma forma natural e saudável de limpar os dentes. Uma pasta à base da casca de Laranja irá polir os dentes.
  • A Laranja pode ser consumida durante a gripe, tosse e frio. Contendo Vitamina C o que proporciona um efeito calmante em condições extremas. Bronquite, asma e outros problemas virais podem ser evitados através da sua ingestão.
  • A Casca da Laranja contém uma enorme quantidade de Cálcio que pode ser consumida para obter ossos mais fortes e prevenir doenças como a osteoporose.
  • A casca pode ser ainda consumida para evitar o mau hálito. O aroma doce fornece uma sensação de frescura na boca.

 

Fonte do artigo

loading...
Ter | 05.09.17

Benefícios da Cebola

Ricardo

cebola.jpg

 

A cebola (Allium cepa) é um dos alimentos com maior poder alcalinizante, estando classificada no nível 8 (em uma escala de 0 a 8) – na Tabela de pH dos Alimentos.

 

As cebolas são uma ótima fonte de fibra, vitamina C e folato e também contêm quercetina – um poderoso antioxidante flavonóide.

 

7 Benefícios da Cebola para a Saúde

1. Tem propriedades anti-inflamatórias

Apesar da cebola ainda não ter sido tão bem estudada quanto o alho em termos de problemas de saúde inflamatórios específicos como a artrite reumatóide ou a inflamação alérgica das vias respiratórias – este vegetal tem, no entanto, demonstrado alguns benefícios anti-inflamatórios importantes.

Os antioxidantes da cebola – incluindo o seu antioxidante flavonóide mais importante, a quercetina, são os principais responsáveis por suas propriedades anti-inflamatórias. Estes antioxidantes ajudam a prevenir a oxidação dos ácidos graxos no nosso corpo. Quando temos baixos níveis de ácidos graxos oxidados, o nosso corpo produz menos moléculas mensageiras pró-inflamatórias, e o nosso nível de inflamação é mantido sob controle.

 

2. É benéfica para os ossos e tecidos conjuntivos

Estudos em humanos demonstraram que a cebola pode ajudar a aumentar a densidade óssea, podendo ser especialmente benéfica para as mulheres em idade de menopausa que estão sofrendo com a perda de densidade óssea. Além disso, existem evidências de que as mulheres que já passaram da idade da menopausa podem reduzir o risco de fratura de quadril através do consumo frequente de cebolas. “Frequente” neste contexto significa consumir cebola em uma base diária! Nesta pesquisa sobre a densidade óssea em mulheres mais velhas, comer cebola de forma muito esporádica (ou seja, uma vez por mês ou menos) não fornece grandes benefícios. Esta conclusão, era claramente expectável. Mas menos expectável foi a constatação de que o consumo diário de cebola traz benefícios robustos para a densidade óssea.

 

Para além disso, o alto teor de enxofre da cebola pode proporcionar benefícios diretos para o nosso tecido conjuntivo. Muitos dos componentes do tecido conjuntivo requerem enxofre para a sua formação. Por exemplo, com exceção do ácido hialurónico, os glicosaminoglicanos (GAGs) são sulfatados – (GAGs são a principal família de moléculas que constituem o nosso tecido conjuntivo).

 

3. Ajuda na promoção da saúde cardíaca

Os alil sulfitos existentes nas cebolas diminuem a tendência para a formação de coágulos de sangue, baixando significativamente os níveis de colesterol LDL. Um estudo realizado com mulheres do Japão revelou que aquelas que ingeriram mais cebolas apresentaram níveis de colesterol LDL mais baixos.

 

Cientistas da Universidade de Wisconsin (Estados Unidos) descobriram que as cebolas com sabor e odor mais fortes diminuíam a aderência das plaquetas, reduzindo assim o risco de aterosclerose, ataques cardíacos e AVC.

 

4. Melhora a aparência da pele e do cabelo

A ingestão adequada de vitamina C é necessária para a construção e manutenção de colágeno, que fornece a estrutura para a pele e cabelo.

 

5. Ajuda no sono e no bom humor

O folato, encontrado na cebola, pode ajudar na depressão, evitando que um excesso de homocisteína se forme do corpo, o que impediria o sangue e outros nutrientes de chegar ao cérebro. O excesso de homocisteína interfere com a produção de hormônios do bem-estar: serotonina, dopamina e norepinefrina, que regulam não só o humor, mas também o sono e o apetite.

 

6. Ajuda a prevenir o cancro da próstata

Um investigador norte-americano descobriu que os maiores fatores de redução do risco de cancro da próstata eram as cebolas, os cereais e grãos, feijões, frutas e legumes.

 

7. Ajuda a prevenir o cancro de pulmão

Tal como eu referi no início deste artigo, as cebolas são ricas no fitoquímico quercetina, o qual demonstrou ter efeitos benéficos contra o cancro do pulmão. Um estudo de caso controlado que envolveu 582 pessoas revelou que os participantes que aumentaram o consumo de cebolas viram o seu risco de contrair câncer diminuído. Em um estudo final, homens que comeram alimentos ricos em quercetina tiveram uma redução de 60% de incidência de cancro do pulmão.

 

Fonte do artigo

 

 

loading...
Ter | 05.09.17

Benefícios das Tamaras

Ricardo

tamaras.jpg

A tâmara provém da palmeira tamareira que, em grego, tem a designação de Phoenix e, em árabe, a palavra tâmara significa dedo de luz (douglat nour), devido à forma e à t

ansparência luminosa dos seus frutos.

 

Benefícios nutricionais

 

A tâmara é muito nutritiva pois contém proteínas, açúcar, sais minerais e vitaminas, sobretudo a vitamina C que, neste fruto, existe entre 8 a 17 vezes mais do que na laranja. As tâmaras são também ricas em vitamina B5 (ácido pantoténico), conhecida pelos seus efeitos tranquilizantes.

 

Uma caraterística marcante na sua composição é o facto de, para além de muito doce, ser extremamente rica em fibras e uma excelente fonte de cálcio. Ricas em ferro, são aconselhadas para quem padece de alterações hepáticas e anemias. Também são muito abastadas em potássio, o que ajuda a manter os níveis de pressão sanguínea normais e a diminuir a perda óssea.

 

A tâmara é composta por 72% de hidratos de carbono simples e complexos. Isso faz dela um dos alimentos mais energéticos que se conhecem (274Kcal por 100gr de tâmara seca). Deste modo, são ideais para quem precisa de muita energia, como as crianças, os desportistas e os idosos.

 

As tâmaras e o trabalho de parto

Um estudo publicado no Journal of Obstetrics and Gynecology em 2011 e intitulado "O efeito do consumo das tâmaras no final da gravidez[1]", apresentou a investigação do efeito do consumo das tâmaras nos parâmetros do trabalho de parto e nos seus resultados.

 

Ao longo de 11 meses na Jordan University of Science and Technology, dois grupos de mulheres foram incluídas num estudo prospetivo onde 69 mulheres consumiram seis tâmaras por dia durante 4 semanas antes da data prevista para o parto, contra 45 mulheres que não consumiram nenhuma. Estas mulheres tinham parâmetros semelhantes, por isso não houve diferença significativa na idade gestacional, idade e paridade (o número de vezes que a mulher engravidou) entre os dois grupos.

 

Os resultados do estudo foram os seguintes:

 

• Melhoria da dilatação cervical: "as mulheres que consumiram as tâmaras tinham significativamente maior média de dilatação cervical no momento da admissão, em comparação com as que não consumiram (3,52 cm vs 2,02 cm, p <0)";

 

• Menos danos às membranas: "o grupo de intervenção tinha uma proporção significativamente maior de membranas íntegras (83% vs 60%, p = 0,007)";

 

• Trabalho de parto mais espontâneo: "o trabalho de parto espontâneo ocorreu em 96% das pessoas que consumiram as tâmaras, em comparação com 79% das mulheres que não as consumiram (p = 0,024)";

 

• Menos drogas necessárias: "o uso de prostin/ocitocina foi significativamente menor nas mulheres que comeram tâmaras (28%), em comparação ao outro grupo (47%) (p = 0,036)";

 

• Trabalho de parto mais curto: "a fase latente média da primeira etapa do trabalho de parto, foi menor no grupo que comeu as tâmaras comparado ao outro grupo (510min vs 906min, p = 0,044)".

 

Os pesquisadores concluíram que "o consumo de tâmaras, nas últimas 4 semanas antes do parto, reduziu significativamente a necessidade de indução e aumentou a eficácia do trabalho de parto, produzindo um resultado mais favorável no mesmo".

 

As tâmaras são autênticas fontes de minerais, vitaminas, aminoácidos e ácidos gordos, mas não só, elas também contêm nutrientes de elevado valor biológico. O que quero dizer com isto?

 

Quero dizer que, tanto as tâmaras como os outros alimentos, contêm biomoléculas que em conjunto, modulam a expressão de milhares de genes no nosso corpo, afetando o nosso microbioma. É por isso que a expressão “comida como medicina” é tão verdadeira, pois o alimento é hábil na interferência que tem a nível molecular, de uma maneira que nenhum medicamento é capaz. A forma como os nutrientes corrigem os desequilíbrios orgânicos é simplesmente espantosa e, por muito que a ciência tenha avançado, ainda há imenso para aprender acerca da sinergia de todos os compostos presentes num alimento/planta que, em conjunto nos beneficiam mas que em separado podem causar danos, daí a diferença entre um princípio ativo e o totum vegetal, este último tão utilizado na Naturopatia.

 

 

Fonte do artigo

loading...
Seg | 04.09.17

Benefícios da Pimenta Preta

Ricardo

pimenta preta.jpg

 

A Pimenta do reino, ou Piper nigrum,  é  um dos temperos mais comuns  da culinária no mundo. A pimenta, do solo em grãos de pimenta inteiros, é encontrada em cozinhas tão diversas como na Ásia, no Oriente Médio e na Europa. A pimenta preta tem uma história secular de uso e de cultivo em todos os continentes do mundo.

 

Os milhões de pessoas que consomem pimenta preta na sua alimentação todos os dias,   não sabem que a pimenta preta é também um  importante tempero medicinal que pode ser usado para tratar uma ampla variedade de sintomas físicos e doenças. A pimenta preta é um antibiótico natural e uma grande fonte alimentar de fibras, potássio, ferro e vitaminas C e K. Ela tem uma história de uso na medicina herbal para doenças do estômago, anemia, impotência e doenças do coração, e também tem sido historicamente utilizada para conservar os alimentos.

 

Os dez melhores benefícios de saúde de pimenta preta:

 

A Pimenta preta facilita a digestão  digestão – As suas propriedades antibióticas naturais fazem dela um remédio eficaz para as doenças intestinais causadas por bactérias. A pimenta causa um aumento na secreção de ácido clorídrico no estômago, melhorando a digestão total do gás, reduzindo, diarreia, obstipação e cólicas.

 

A pimenta preta ajuda a aliviar a tosse e as constipações e tem propriedades antibacterianas A pimenta também é um remédio eficaz para os problemas respiratórios, incluindo constipações, tosse e gripe. Ela também alivia o congestionamento do aparelho respiratório. A pimenta preta ajuda a combater o câncer – A pesquisa revelou que a pimenta exerce uma atividade de captura de radicais livres e, portanto, pode ajudar na prevenção de alguns tipos de câncer e retardar o crescimento das células cancerosas.

 

A pimenta preta pode ajudar na perda de peso – A camada exterior do grão de pimenta contém substâncias que aumentam o metabolismo da gordura. Adicionando pimenta a alimentos ela  pode  ajudar no tratamento da obesidade.

 

A pimenta preta ajuda ainda a tratar doenças de pele – pesquisa conduzida na Grã-Bretanha indicou que o ingrediente químico ativo na pimenta, a piperina, é uma substância eficaz para tratar  o vitiligo, uma doença de pele que provoca áreas da pele a perder a sua pigmento. A pimenta também é capaz de diminuir a suscetibilidade ao câncer de pele causados ??pela radiação ultravioleta em excesso.

 

Pimenta preta melhora a biodisponibilidade – Comer pimenta preta promove a absorção de nutrientes para todos os tecidos do corpo, a melhoria da saúde global.

 

Pimenta preta melhora a saúde dental – Pimenta ajuda a cárie dentária luta e proporciona alívio da dor de dente.

 

A pimenta preta é um antidepressivo natural – pimenta preta foi o investigada por suas propriedades antidepressivas. Os estudos em animais mostraram que o tratamento com pimenta melhora a função cognitiva e estimula o sistema nervoso central.

 

A pimenta preta é um poderoso antioxidante – A pimenta tem um conteúdo rico e natural de fenóis, produtos químicos orgânicos que têm fortes propriedades antioxidantes.

 

A pimenta preta reduz a inflamação – A pesquisa em animais mostrou que o ingrediente ativo da pimenta, a piperina, tem naturais efeitos anti-inflamatórios.

 

Usando pimenta preta para melhorar a saúde global

 

Porque é um género alimentício, pimenta preta pode ser consumida com segurança em quantidades moderadas. Adicionando pimenta, juntamente com outros potentes especiarias medicinais como açafrão, cominho, feno-grego, canela e gengibre é uma ótima maneira natural para melhorar a saúde geral do corpo.

 

Fonte do artigo

loading...
Seg | 04.09.17

Benefícios do Sal Rosa dos Himalaias

Ricardo

sal rosa.png

Será que o facto de utilizarmos sal dos himalaias é realmente mais saudável em relação a utilizarmos outro tipo de sal? Vamos perceber o que é o sal dos himalaias e o que o torna mais vantajoso em termos nutricionais na nossa dieta.

 

O sal é essencial à vida desde que usado na dose certa. Segundo a Organização Mundial de Saúde, a recomendação diária de sal para um adulto é de até seis gramas, o equivalente a uma colher de chá. Tudo o que ultrapassa esta quantidade torna o seu consumo excessivo, o que não é benéfico, podendo mesmo levar a retenção hídrica, inchaço e alteração na tensão arterial.

 

No entanto, tem que existir um equilíbrio, já que reduzir drasticamente o seu consumo pode ter mais efeitos negativos do que o abuso de sal. Níveis de sódio consistentemente baixos podem contribuir para a resistência à insulina e aumentar o nível de triglicerídeos, com um aumento no risco de doença cardíaca, doença hepática e diabetes tipo 2. Como se pode verificar, é tudo uma questão de equilíbrio.

 

Em relação aos vários tipos de sal, temos o sal marinho, que se está a tornar cada vez mais processado, a par dos elevados níveis de poluição. O sal de mesa comercial ou refinado é sujeito a uma retirada da maioria dos seus minerais, com a exceção do cloreto de sódio, ou seja, o sal refinado contém entre 96% a 97% de cloreto de sódio.

 

Para além disso, é branqueado, limpo com produtos químicos e aquecido a temperaturas extremamente altas. Neste processamento, o sal é seco a mais de 650 graus centígrados, e este calor excessivo altera a sua estrutura natural. Este tipo de sal torna-se muito mais difícil de ser absorvido pelo nosso organismo, o que leva a uma acumulação e depósito dentro dos órgãos, podendo causar problemas de saúde graves.

 

O sal dos Himalaias é um sal gourmet, com um sabor diferenciado, e a sua bela cor rosa vem do seu teor único de minerais. Devido às condições originais em que o sal rosa é mantido, diz-se ser o mais puro sal disponível nos dias de hoje.

 

Estes cristais de sal que vêm diretamente das montanhas dos Himalaias são considerados por muitos o mais puro sal que pode ser encontrado em todo o mundo, e considera-se que a razão para tal é a proteção fornecida pela neve e pelo gelo durante anos, afastando a poluição que se tem vindo a desenvolver no planeta. Uma das suas características é ser considerado puro e imaculado, totalmente livre de toxinas e outros poluentes, sem nenhum processamento.

 

sal gourmet

 

Ao utilizarmos este sal, recebemos menos sódio por porção comparativamente com o sal de mesa regular, porque é menos refinado e as peças são maiores. A estrutura dos cristais do sal rosa é maior e tem mais volume, e assim este sal tem menos sódio por porção do que os altamente refinados grãos de sal comum. Aproximadamente, o sal rosa contém 85% de cloreto de sódio, sendo os restantes 15% compostos por outros minerais. O sal refinado contém 97,5% de cloreto de sódio e 2,5% de produtos químicos, tais como absorventes e agentes aclaradores.

 

O sal rosa contém 84 minerais, incluindo sódio, cálcio, potássio, enxofre, fósforo, ferro, magnésio, iodo, cromo, cobre, magnésio, selénio, zinco, carbono – estes minerais trabalham coesos, em perfeita sinergia, para trazer benefícios para o corpo. Devido a esta variedade de minerais, é considerado mais saudável do que o sal de mesa regular, composto somente por cloro e sódio, com adição de iodo e substâncias químicas.

 

De entre os seus benefícios, realçamos os seguintes:

 

– Ajuda a alcançar padrões de sono saudável;

– Previne cãibras musculares;

– Aumenta a libido;

– Promove o equilíbrio do pH;

– Evita a retenção de líquidos;

– Melhora a circulação;

– Reduz os sinais de envelhecimento;

– Reduz a tensão arterial;

– Promove a eliminação de toxinas;

– Promove a saúde vascular.

 

Como podemos constatar, não é necessariamente o sal que não é saudável para nós, mas o seu processo de refinamento. Logo, já que o sal é essencial, o melhor é consumir um que seja rico em todos os minerais, que cause menos retenção hídrica e que tenha vários outros benefícios. Em vez do sal refinado, é preferível escolhermos o sal rosa – um sal com todos os nutrientes presentes no oceano –, já que investir num sal de qualidade adiciona valor à nossa saúde.

 

Fonte do artigo

loading...
Seg | 04.09.17

Benefícios das Nozes

Ricardo

nozes.png

 

As nozes apresentam benefícios singulares para a saúde. Leia o nosso artigo e descubra porque deve incluí-las na sua alimentação.

 

A nogueira é uma árvore bastante cultivada em Portugal, cujas sementes são as conhecidas nozes. De facto, as nozes são, na realidade, as sementes da nogueira e não o seu fruto.

Os seus princípios ativos e benefícios para a saúde são, hoje em dia, amplamente reconhecidos. Dentro destes, salientam-se a juglona, que possui ação antissética e antifúngica, e os polifenóis, como o ácido elágico, com ação antioxidante, anti-inflamatória e diurética.

 

COMPOSIÇÃO NUTRICIONAL DAS NOZES

As nozes são um dos frutos secos oleaginosos mais nutritivos pois, além de proteínas, hidratos de carbono e lípidos insaturados benéficos para a saúde, contém também minerais como zinco, cobre, potássio, magnésio, fósforo, enxofre, ferro, cálcio e vitaminas B1,B2, B5 e carotenos.

Além destes nutrientes, as nozes são ricas em taninos, com ação adstringente e reparadora dos tecidos e contêm também melatonina, uma substância reguladora do sono.

 

Apesar de ser um alimento muito nutritivo é sempre importante salientar que a noz apresenta um valor energético bastante elevado (607 Kcal / 100g), essencialmente devido ao elevado teor de gordura que possui, razão pela qual não deve ser consumida indiscriminadamente.

No entanto, e como qualquer outro alimento, se consumidas com moderação e como parte de uma alimentação variada e equilibrada, as vantagens para a sua saúde são muitas.

DOSE DIÁRIA RECOMENDADA

Apesar de não existir uma dose máxima de nozes por dia, recomenda-se uma ingestão que ronde as 20 g por dia, o que corresponde a cerca de 4 unidades.

Isto porque o elevado teor de gordura que possuem pode contribuir para o aumento de peso corporal, para desconforto gastrointestinal e dificuldades na digestão.

Por outro lado, note-se que o seu consumo está contra-indicado em casos de úlcera gástrica ou gastroenterites.

Inclua-as no seu lanche da manhã ou da tarde para aproveitar todos os benefícios que podem trazer para a sua saúde.

 

8 BENEFÍCIOS DAS NOZES PARA A SAÚDE

 

1. PREVENÇÃO DE DOENÇAS CARDIOVASCULARES

Devido ao elevado teor de antioxidantes (cerca de 20 mg / 100g), as nozes são um excelente aliado no combate a doenças cardiovasculares, pela sua capacidade para neutralizar os radicais livres e pelo facto de promoverem a integridade das células dos vasos sanguíneos.

São também ricas em ómega-3 que ajuda a regular os níveis de colesterol e evitar a sua deposição nos vasos, assim como a diminuir a agregação plaquetária e a formação de trombos.

 

2. DIMINUEM OS NÍVEIS DE COLESTEROL LDL

No seguimento do que foi referido no ponto anterior, as nozes ajudam a reduzir o colesterol LDL (mau colesterol) e a aumentar o colesterol HDL (bom colesterol).

Segundo um estudo divulgado em 2003, o óleo de noz (3 g/dia) reduziu, ao fim de 45 dias, as concentrações de colesterol total entre 19% a 33% em 29 pacientes, comparativamente com o grupo placebo.

Os resultados deste estudo foram confirmados num segundo ensaio clínico, publicado dois anos depois, em que os voluntários consumiram 20 g de nozes por dia, sendo que ao fim de oito semanas, o colesterol total diminuiu, em média, 17,1% e o HDL aumentou 9%.

 

3. PREVINEM DOENÇAS NEURO DEGENERATIVAS

As nozes são um dos melhores alimentos no combate às demências, nomeadamente ao Alzheimer.

De facto, de acordo com a evidência científica disponível, os antioxidantes (flavonoides), os ácidos gordos ómega 3 e a vitamina E presentes nas nozes ajudam a neutralizar os radicais livres responsáveis pela degeneração dos neurónios.

Além disso, parecem estimular uma melhor comunicação entre as células nervosas, melhorando a memória, aumentando a concentração, rapidez de raciocínio e clareza a nível cognitivo.

 

4. AUXILIAM NA PERDA DE PESO

Apesar do elevado valor energético que possuem, as nozes ajudam a controlar o peso, pois, pelo facto de serem ricas em gorduras insaturadas, proteínas e fibras, promovem uma maior sensação de saciedade, ajudando no controlo do apetite, e ajudam no funcionamento do trânsito intestinal.

 

5. MELHORAM A QUALIDADE DO SONO

Pelo facto de possuírem melatonina na sua composição, as nozes ajudam a melhorar a qualidade do sono.

A melatonina é a substância responsável por regular os ciclos do sono e por garantir um sono tranquilo e profundo.

O consumo de nozes promove, assim o aumento da produção e dos níveis de melatonina no sangue, induzindo o sono.

 

6. PREVINEM A DIABETES

As nozes apresentam um efeito hipoglicemiante, que ajuda no controlo da glicemia e, consequentemente, na prevenção da diabetes.

 

7. MELHORAM A QUALIDADE DA PELE E DO CABELO

Como as nozes são ricas em vitaminas do complexo B e em antioxidantes, ajudam a prevenir o aparecimento de rugas e sinais de envelhecimento, assim como a fortalecer o cabelo e a estimular o seu crescimento.

 

8. PREVINEM O CANCRO

Devido à riqueza em antioxidantes que ajudam a minimizar a ação destrutiva dos radicais livres, a ingestão diária de nozes reduz o risco de vários tipos de cancro, nomeadamente do pâncreas, da mama, entre outros.

 

9. COMBATEM O STRESS, A FADIGA E O CANSAÇO FÍSICO

Devido ao teor em melatonina e à sua composição nutricional tão nutritiva, as nozes promovem o relaxamento e melhor controlo do stress, sendo também alimentos fornecedores de um “boost” de energia em momentos em que a fadiga e o cansaço físico e intelectual começam a falar mais alto.

Em suma, as nozes apresentam inúmeros benefícios para a saúde, devendo ser presença obrigatória na alimentação diária. Vai ver que vai notar a diferença!

 

Fonte do artigo

 

loading...
Seg | 04.09.17

Benefícios do Pistachio

Ricardo

pistachio.jpg

 

São pequenos em tamanho mas têm enormes benefícios para a nossa saúde, e para além disso são saborosos. Os pistácios são um dos nossos aperitivos favoritos. Não serão também para si? Pois bem, são muitos os motivos para incluir estes saborosos e viciantes frutos secos na sua dieta, pois têm muitos benefícios para a saúde.

Hoje vamos tentar surpreendê-lo com as propriedades deste “grande” alimento, tão bom que quase nos atreveríamos a dizer que é imprescindível numa dieta.

 

Vitaminas, minerais, fibras e proteínas

Os nutricionistas recomendam a inclusão de pistácios na dieta diária, devido ao seu alto conteúdo em vitaminas, minerais, ácidos gordos, fibras e proteínas. Tal como dissemos anteriormente, são pequenos em tamanho, mas ao mesmo tempo têm enormes benefícios e um grande sabor. Um fruto seco que surpreende.

Sente-se cansado? Precisa de uma boa dose de energia? Os pistácios podem ser uma boa ajuda, pois tal como outros frutos secos (as nozes, por exemplo), são uma poderosa fonte de fibras e de energia.

 

Aliados contra o cancro

Consumidos moderadamente e de forma regular, os pistácios também ajudam a melhorar a saúde cardiovascular, a combater o stress, a perder peso, a reduzir a diabetes, e até mesmo podem ajudar a lutar contra o cancro. As vitaminas A e E, para além de minerais como o magnésio, o potássio e o ferro, são a chave para combater muitas destas doenças.

 

Melhoram a saúde cardiovascular

Os pistácios são ainda antioxidantes e ajudam a controlar o colesterol. Estes benefícios para a saúde foram já demonstrados em diversos estudos científicos, como por exemplo num trabalho publicado na revista Hypertension da Universidade Estatal da Pensilvânia nos Estados Unidos, e que confirma que os pistácios são efectivamente muito bons para a saúde cardiovascular.

 

Ajudam a prevenir a diabetes tipo 2

Por outro lado, um estudo realizado pela Unidade de Nutrição Humana da Universidade Rovira i Virgili de Tarragona em Espanha, veio também mostrar que os pistácios reduzem os níveis de glicose, diminuindo assim o risco de se vir a padecer de diabetes do tipo 2.

 

Fonte do artigo

loading...
Seg | 04.09.17

Benefícios do Pistachio

Ricardo

pistachio.jpg

 

São pequenos em tamanho mas têm enormes benefícios para a nossa saúde, e para além disso são saborosos. Os pistácios são um dos nossos aperitivos favoritos. Não serão também para si? Pois bem, são muitos os motivos para incluir estes saborosos e viciantes frutos secos na sua dieta, pois têm muitos benefícios para a saúde.

Hoje vamos tentar surpreendê-lo com as propriedades deste “grande” alimento, tão bom que quase nos atreveríamos a dizer que é imprescindível numa dieta.

 

Vitaminas, minerais, fibras e proteínas

Os nutricionistas recomendam a inclusão de pistácios na dieta diária, devido ao seu alto conteúdo em vitaminas, minerais, ácidos gordos, fibras e proteínas. Tal como dissemos anteriormente, são pequenos em tamanho, mas ao mesmo tempo têm enormes benefícios e um grande sabor. Um fruto seco que surpreende.

Sente-se cansado? Precisa de uma boa dose de energia? Os pistácios podem ser uma boa ajuda, pois tal como outros frutos secos (as nozes, por exemplo), são uma poderosa fonte de fibras e de energia.

 

Aliados contra o cancro

Consumidos moderadamente e de forma regular, os pistácios também ajudam a melhorar a saúde cardiovascular, a combater o stress, a perder peso, a reduzir a diabetes, e até mesmo podem ajudar a lutar contra o cancro. As vitaminas A e E, para além de minerais como o magnésio, o potássio e o ferro, são a chave para combater muitas destas doenças.

 

Melhoram a saúde cardiovascular

Os pistácios são ainda antioxidantes e ajudam a controlar o colesterol. Estes benefícios para a saúde foram já demonstrados em diversos estudos científicos, como por exemplo num trabalho publicado na revista Hypertension da Universidade Estatal da Pensilvânia nos Estados Unidos, e que confirma que os pistácios são efectivamente muito bons para a saúde cardiovascular.

 

Ajudam a prevenir a diabetes tipo 2

Por outro lado, um estudo realizado pela Unidade de Nutrição Humana da Universidade Rovira i Virgili de Tarragona em Espanha, veio também mostrar que os pistácios reduzem os níveis de glicose, diminuindo assim o risco de se vir a padecer de diabetes do tipo 2.

 

Fonte do artigo

loading...
Seg | 04.09.17

Benefícios da Courgette

Ricardo

Courgette.jpg

Vulgarmente conhecida e classificada como hortícola, em termos botânicos a courgette é considerada um fruto pertencente à família das cucurbitáceas, a mesma família da melancia, melão, abóbora e pepino.

Hoje em dia pode ser adquirida em qualquer altura do ano, contudo é entre os meses de maio e de julho que a courgette pode ser encontrada com maior facilidade.

Por ter um sabor delicado e suave, é ideal para adicionar a qualquer refeição de verão.


INFORMAÇÃO NUTRICIONAL

Tabela de composição nutricional (100 g de Parte Edível)

 

Courgette Crua

Energia (kcal)

17

Proteínas (g)

1.6

Gordura (g)

0.3

Hidratos de carbono totais (g)

2

Fibra (g)

1

Vit. C (mg)

17

Folatos (mg)

41

Potássio (mg)

248

Sódio (mg)

3

Cálcio (mg)

22

Magnésio (mg)

20


mg = miligramas. Parte Edível = diz respeito ao peso do alimento que é consumido depois de rejeitados todos os desperdícios.
Fonte: Porto A, Oliveira L. Tabela da Composição de Alimentos. Lisboa: Instituto Nacional de Saúde Dr. Ricardo Jorge. 2006, pág. 98-99


VANTAGENS E DESVANTAGENS:

Até à data, a courgette não foi muito estudada no que respeita aos seus benefícios, contudo e apesar destas limitações na pesquisa, existem benefícios para a saúde bem documentados.

Um dos benefícios da courgette que está muito bem documentado é a sua capacidadeantioxidante. Por ser uma ótima fonte de magnésio e vitamina C, tal como de vitamina A ecarotenoides, a courgette fornece-nos uma boa combinação de nutrientes que possuem capacidades antioxidantes. Tal como na cenoura, esses antioxidantes ajudam especialmente na proteção dos olhos, protegendo-nos contra a degeneração macular relacionada com a idade e as cataratas.

Para além dos nutrientes que possuem capacidade antioxidante, a courgette apresenta uma vasta lista de nutrientes responsáveis pela regulação do açúcar no sangue, tal comovitaminas do complexo B, (folatos e as vitaminas B6, B1, B2 e B3), magnésio, zinco e os ácidos gordos ómega-3. Também nos protegem contra o desenvolvimento de Diabetes Mellitus tipo 2.

As sementes e os óleos extraídos das sementes da courgette também apresentam benefícios para a nossa saúde, pois apresentam propriedades antimicrobianas.
 
loading...